• Madre Agência

Preservação da Fertilidade

Os ovários são suscetíveis a danos após o tratamento com quimioterapia gonadotóxica, radioterapia pélvica e/ou cirurgia ovariana. Tratamentos gonadotóxicos também têm sido usados ​​em pacientes com várias doenças sistêmicas não malignas. Qualquer mulher em idade reprodutiva com risco suficientemente alto de desenvolver falência ovariana futura devido a essas intervenções médicas pode se beneficiar da criopreservação de embriões, embora as ferramentas de avaliação desse risco ainda não sejam muito precisas. Além disso, a avaliação de risco pode ser influenciada por muitos outros fatores, como o atraso esperado após a quimioterapia e o número de filhos desejados no futuro.


A criopreservação de embriões é um método estabelecido e de maior sucesso de preservação da fertilidade quando há tempo suficiente para realizar a estimulação ovariana.

Esta publicação revisará o estado atual, a abordagem e as indicações da criopreservação de embriões para preservação da fertilidade.

3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

No próximo encontro científico abordaremos o tema "Endometriose e Fertilidade", passando por estudos que nos apresentam dados interessantes sobre diversos aspectos. Dentre os artigos estudados estão:

WhatsBotao.png